press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

LUZ NEGRA - PRAÇA DA LIBERDADE

VOZES CONTRA O RACISMO

2020

​São Paulo

Integrando a Mostra Vozes contra o Racismo, a obra “Luz Negra”, da artista visual e designer, Mônica Ventura  ficou exposta na Praça da Liberdade, antigo Largo da Forca.

 

A obra nos apresenta a frase da escritora, jornalista, ativista e feminista negra Juliana Borges: “Uma mulher negra feliz é um ato revolucionário”, e tem como objetivo discutir como se estrutura a participação das mulheres negras nos meios de comunicação, o racismo e a objetificação do corpo feminino.

Para Mônica, “essa frase também nos leva a uma reflexão sobre como o corpo da mulher afrodescendente é inserido em campanhas publicitárias ainda hoje, às vezes com alguns equívocos. E eu volto um pouco atrás olhando recortes de jornais do Século XIX, tardiamente quase ali no fim do período da escravidão, e encontro um recorte que diz o seguinte, algo mais ou menos assim: “Vende-se uma mulher negra, 30 anos, ótima cozinheira, boa aparência. Tratar na Rua da Alfândega, etc”. Esse recorte de jornal faz pensar também como o corpo da mulher afrodescendente vem sendo objetificado desde o período da escravidão e me faz pensar como podemos reverter essa forma de pensamento sobre esse corpo. Então, a obra “Luz Negra” é uma peça afirmativa que traz a ideia positiva para tentar, de alguma forma, mudar essa visão estigmatizada do corpo feminino negro.”

Secretária Municipal de Cultura de São Paulo.