press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/3

O JEANS QUE ATRAVESSA O MAR - 2019

​São Paulo

A exposição coletiva " A noite não adormecerá jamais aos olhos nossos" na Galeria Baró foi a reunião de artistas racializadas que se deu pelo chamamento nacional do coletivo artístico e curatorial Trovoa.

Em " O jeans que atravessa o mar"  Ventura aborda a imigração contemporânea onde corpos africanos se movimentam pelas grandes metropoles onde são invizibilizados e muitas vezes colocados a margem da sociedade.
O deslocamento feito pela travessia do mar cruzando os continentes traz o tom poético do titulo, que também remete a padronização estética da moda onde universalmente usamos jeans.

A escultura feita de cabelos sintéticos é a síntese da relação que a artista mantém com duas irmãs vindas do Camarões para a cidade de São Paulo. Aline e Linda são cabeleireiras e a cerca de 1 ano criou penteados para Ventura que por sua vez guardou os cabelos usados para as extensões das  tranças típicas do continente africanos.