Mônica Ventura nasceu em 1985 em São Paulo, onde vive e trabalha.

Artista visual e designer com Bacharel em Desenho Industrial pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) - São Paulo. Mestranda em Poéticas Visuais (PPGAV) pela ECA-USP - São Paulo.

Atualmente Ventura pesquisa filosofias e processos construtivos de arquitetura e artesanato pré coloniais (Continente Africano - Povos Ameríndios - Filosofia Védica). Utiliza essa investigação para a elaboração de práticas artísticas geradas a partir de experiências pessoais. Suas obras falam sobre o feminino e racialidade em narrativas que buscam compreender a complexidade psicossocial da mulher afrodescendente inserida em diferentes contextos. 

 

 Mulher negra entoa sua memória corporal friccionando-a em sua ancestralidade a partir de histórias de sua vida e pesquisas. Com sua produção artística leva também o seu corpo a ocupar espaços socialmente interditados.

Em suas obras há um interesse especial pela cosmologia e cosmogonia afro - ameríndia para além do uso dos seus objetos, símbolos e rituais. 

EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL

2018 - O Sorriso de Acotirene - Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo 2018

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

2020 - Abre Caminhos - Centro Cultural São Paulo - Curadoria Helio Menezes

2020 - Mostra Vozes Contra o Racismo - Secretária Municipal de Cultura São Paulo - Curadoria Hélio Menezes

2019 - Estratégias do Feminino - Farol Santander - curadoria Fabricia Jordão - Porto Alegre

2019 - Histórias Feministas - MASP - curadoria Isabella Rjeille - São Paulo

2019 - Remoção - Abraço Coletivo - curadoria Paula Borghi - Ateliê 397 São Paulo

2019 - A Noite jamais adormecerá aos olhos nossos - Curadoria Carollina Lauriano - Galeria Baró São Paulo

2019 - Remoção -  Matrix Colonial - curadoria Gabriel Hilair - Espaço CZO   São Paulo

2019 - Repartimiento -  Luto Tropical - curadoria Paula Borghi - Galeria Pasto Buenos Aires

2018 - Incorpóreo - “O” - curadoria Catarina Ducan - Galeria Leme São Paulo

 

RESIDÊNCIAS ARTISTICAS

2018 - Ocupação Coletivo Namíbìa - Espaço VOID - São Paulo  

2016 - Residência Artística Jardim Suspenso - Rio de Janeiro 

PERFORMANCES

2017- Ayzen - Irmandade da Boa Morte  Ocupação - Vão do Masp São Paulo

2016 - Owonrin Meji - V Mostra de Arte Jardim Suspeito - Rio de Janeiro

2015 - Recorte de um Desejo - Ocupação Museu Afro Brasil - Artista convidada por Laboratório Curatorial - MAM - São Paulo

2014 - Permanência - Ação rito de Ocupação Parque Augusta - São Paulo